<10 de nov de 2013

Ideias

Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa.
Fernando Pessoa

Qual sua busca? qual seu prazer? por onde passa a sua vida?

As minhas idéias loucas e escolhas insanas sempre me deixam na duvida, porque hora mudam e porque hora eu acho que mudaram! Mas tudo no campo das idéias longe da realidade!


Marcadores: