<15 de dez de 2006

Quem quer ser Papai Noel?



Campanha dos Correios e Telégrafos estimula cidadãos a adotarem cartas enviadas por crianças carentes, que escrevem para o Papai Noel pedindo brinquedos e comida. O programa atingiu seu ápice, no ano passado, em Brasília, quando contou com uma participação excepcional da comunidade.

Brasília recebeu, no dia 12 de novembro o Papai Noel dos Correios 2003.
O bom velhinho chegou de helicóptero e foi recebido pelos carteiros, familiares e alunos da rede particular de Brasília, que, na ocasião, foram convidados pelo Papai Noel a adotarem uma cartinha escrita por crianças carentes, de Brasília e cidades do Entorno.
A iniciativa faz parte da campanha “Adote uma cartinha e faça uma criança carente feliz!”. Alexandre Gomes Câmara, diretor Regional dos Correios em Brasília, explica sua expectativa: “Espero que o Natal possa ser diferente para crianças humildes, da periferia, que, mesmo enfrentando condições adversas na sobrevivência do dia-a-dia, continuam acreditando no sonho de Natal e na doce figura do Papai Noel”.
O Papai Noel dos Correios é mais um exemplo das ações de grande alcance social desenvolvidas pelos Correios e Telégrafos. O projeto foi criado por iniciativa espontânea dos empregados, sensibilizados com a imensa quantidade de cartas que tem como endereço aquele habitado por Papai Noel na imaginação infantil: o Céu, o Pólo Norte, a Casa do Papai Noel, a Lapônia, entre outros, e que, todos os anos, por ocasião do Natal, chegam aos centros operacionais dos Correios. Na semana que antecede o Natal, voluntários dos Correios, caracterizados de Papai Noel, visitam as crianças cujas cartas mais sensibilizaram a comissão incumbida de selecioná-las, entregando os donativos arrecadados e muito carinho.
Atualmente, não só os empregados, mas também parceiros externos como empresas, órgãos públicos e a comunidade, se envolvem na operação cujo maior objetivo é tornar o Natal das crianças carentes um pouco mais feliz por meio da adoção de uma cartinha. Em 2000, foram recebidas em todo Brasil mais de 32 mil cartas, tendo sido distribuídos 10.500 presentes, como brinquedos, roupas e cestas básicas. Devido ao seu caráter de solidariedade e de valorização do cidadão, o projeto Papai Noel dos Correios vem conquistando a admiração e o respeito do público. No ano de 2002, em Brasília, foram recebidas 15 mil cartas, todas respondidas por Papai Noel, e entregues mais de 10 mil presentes.
A ação já conta com diversas adesões importantes como a da União dos Escoteiros do Brasil, bem como do Centro de Voluntariado do Distrito Federal. Os funcionários do Congresso Nacional também adotaram dezenas de cartinhas. Para Alexandre Câmara, a adesão de Organizações Não-Governamentais tão importantes, bem como as doações dos funcionários do Congresso ajudam a ratificar a seriedade do programa. ”Esperamos que este exemplo seja seguido por mais pessoas da sociedade e que mais instituições possam se aliar à nossa causa, no sentido de realizar o sonho de milhares de crianças carentes de Brasília e do Brasil”, completa Alexandre Câmara.
Entre em Contato
Se não puderem entregar, os Correios buscam a doação. Basta ligar para os telefones
Se não puderem entregar, os Correios buscam a doação. Basta ligar para os telefones
(61) 307-3717 / 307-3724 / 0800 642 2004,

SÃO PAULO - INTERIOR
(14) 4009-3571 ou 4009-3510
SÃO PAULO - METROPOLITANA
(11) 2112-8443 / 8444 / 8439 / 8445

É sempre bom praticar boas ações

Marcadores: