<28 de nov de 2006

Documentário ...

O Sol - caminhando contra o vento


30.09.2005
ODEON ENSOLARADO EM DIA CHUVOSO

Por Marcelo Salles - salles@fazendomedia.com

"As iniciativas mais interessantes estão nos pequenos espaços" (Eduardo Galeano)
O Rio de Janeiro pós-64 estava sob tortura. As liberdades civis foram aos poucos sendo cerceadas. A mídia comercial, sob censura, ia além e tratava de ser mais realista que o rei, criminalizando a resistência civil organizada. Os terroristas de ontem são os baderneiros de hoje para a lógica dominante. Prisões, seqüestros, julgamentos arbitrários. O povo fardado contra o povo sem farda. O povo jogado contra ele mesmo pela ditadura política orientada pela CIA e operada pela direita, a mesma que hoje se aninha no Congresso Nacional.
Foi nesse ambiente que nasceu O Sol, referência para o jornalismo alternativo (uns dizem até que foi o primeiro e único jornal alternativo diário). Idealizado pelo poeta Reynaldo Jardim e tendo como editora-chefe a jornalista Ana Arruda Callado, O Sol marcou época. Tanto pela criatividade de sua diagramação, feita por Reynaldo de modo que as matérias coubessem sempre num quarto de página para facilitar a leitura em ônibus e bondes, quanto pela linha editorial, calcada na irreverência e visão crítica da realidade, da qual jamais se distanciou até ser impedido de ir às bancas, em janeiro de 1968. A própria Ana Arruda, trinta e sete anos depois, dá a dimensão: "Quando as agências internacionais diziam que Che Guevara poderia estar morto, saímos com a manchete 'Che pode estar vivo'".
O documentário "O Sol, caminhando contra o vento" foi exibido no Maracanã dos cineastas, o Odeon BR, na quarta-feira dia 28. É verdade que o Espaço Unibanco já havia exibido o filme dois dias antes, mas o Odeon é sempre um espetáculo à parte. E a ocasião era solene: em meio ao público que lotou a sala estavam presentes a própria Ana Arruda Callado, editora-chefe do jornal, Reynaldo Jardim, idealizador do projeto, Tetê Moraes e Martha Alencar, realizadoras do documentário, além de Ziraldo, que também deixou seus depoimentos - e cartuns - gravados em O Sol.
O documentário centra a força nos depoimentos de ilustres leitores e colaboradores do jornal, tais como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque, Zuenir Ventura, Carlos Lessa, Gilberto Braga, Vladimir Palmeira e José Dirceu. Este, a propósito, não se pôde ouvir em função das vaias que surgiram junto com sua imagem, seguidas de palmas em defesa do ex-ministro e um grito anônimo: "bando de manipulados pela mídia". Seja José Dirceu merecedor de palmas ou vaias, o fato é que figuras como o ditador Castelo Branco e Pedro Malan não despertaram qualquer reação da platéia.
Outros personagens ganham uma dimensão um pouco exagerada, como foi o caso do Ravengard do jornalismo, que nada tem a ver com os ideais por que lutaram os protagonistas do Sol ou nem sequer simpatiza com a esquerda atual, qualquer que seja ela. Mas isso não compromete os noventa minutos que passaram realmente voando, sendo que muitas seqüências foram aplaudidas, como as imagens e fotos da passeata dos cem mil ao som de "Pra não dizer que não falei de flores", de Geraldo Vandré.
Após a exibição do documentário, a tenda cultural montada em frente ao Odeon abrigou um debate com Ziraldo, Ana Arruda, Reynaldo Jardim, Tetê Moraes e Martha Medeiros. No final, o que marcou mesmo foi a intervenção de um jovem que, em tom professoral, sentenciou: "Vocês estão de parabéns por terem lutado tanto contra a ditadura. Graças a vocês temos hoje uma imprensa livre!". As respostas vieram meio sem graça, contornando a colocação do rapaz. Até que Ana Arruda pegou o microfone e, fazendo uso do inalienável direito à sinceridade, disse: "Imprensa livre onde cara-pálida? Hoje a imprensa é controlada pelo governo ou pelo mercado, o que para mim está longe de significar liberdade". O que ficou de muito bom tamanho para uma quarta-feira fria e escura.



Fiquei louca de vontade de ver...se alguém souber onde esta passando ou se esta disponível para alugar... me avisem

Marcadores:

1 Comments:

Blogger Renata said...

deve ser mesmo bárbaro. Também vou procurar, qualquer notícia a gente 'se avisa'. ;O)
bjoca!

11:59 AM  

Postar um comentário

<< Home