<7 de set de 2013

Até esse mundo acabar!





De Janeiro a Janeiro 

Não consigo olhar no fundo dos seus olhos/E enxergar as coisas que me deixam no ar, deixam no ar
As várias fases, estações que me levam com o vento/E o pensamento bem devagar
...
Outra vez, eu tive que fugir/Eu tive que correr, pra não me entregar
As loucuras que me levam até você/Me fazem esquecer, que eu não posso chorar
Olhe bem no fundo dos meus olhos/E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
O universo conspira a nosso favor/A consequência do destino é o amor, pra sempre vou te amar
Mas talvez, você não entenda.
Essa coisa de fazer o mundo acreditar/ue meu amor, não será passageiro.
Te amarei de janeiro a janeiro/Até o mundo acabar

Basta alguns versos para expressar sentimentos tão intrínsecos na alma da gente!
Versos palavras, imagens...tudo misturado constroem uma história que em alguma dimensão existiu. Concreta ou abstrata, tanto faz.
 Uma fração de segundo, um raio de olhar. E a emoção ficou e a história existiu...  ficou ali... para todo o sempre do universo! E agora?

Que o universo conspire ao nosso favor até esse nosso mundo acabar!

Marcadores: , , ,