<20 de set de 2012

Subir aos céus sem cordas!

"Se eu quiser falar com Deus/Tenho que ficar a sós/Tenho que apagar a luz/ 
Tenho que calar a voz/Tenho que encontrar a paz/Tenho que folgar os nós/
 .....
Tenho que esquecer a data/Tenho que perder a conta/ 
Tenho que ter mãos vazias/Ter a alma e o corpo nus
......
Se eu quiser falar com Deus/Tenho que aceitar a dor/ 
Tenho que comer o pão/Que o diabo amassou

.....
Tenho que me aventurar/Tenho que subir aos céus/ 
Sem cordas pra segurar/Tenho que dizer adeus/ 
Dar as costas, caminhar/Decidido, pela estrada/
 Que ao findar vai dar em nada/Nada, nada, nada, nada/
 Nada, nada, nada, nada/Nada, nada, nada, nada/
 Do que eu pensava encontrar" GIL, Gilberto








Ontem descobri o que tanto me emociona nessa relação, entre as duas, nesta musica, na falta, na ausência, na presença.

E o Se, ou como deveria ser ou como esperávamos que tudo fosse. Nada é real, o real é o que estamos aqui passando. Ou como diria uma amiga minha: é o que temos. Mas não é o que temos é o que realmente é, e o que vamos fazer com isso?

EU escolho viver, viver o dia, a noite e a tristeza,e a alegria, mas viver legitimamente. Viver o que realmente sou, sem papeis a representar. Sem medo de julgamentos, apenas viver!

Marcadores: , ,