<1 de set de 2011

rir do RI

"Nega-me o pão, o ar, a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,porque então morreria."
Pablo Neruda

Há tempos não riamos de coisas bobas, de coisas fúteis e de coisas engraçadas. A dureza da vida nos impôs momentos de duras rotinas.

Mas esses dias quando ficamos juntos por circunstâncias alheias a nossa vontade, nós rimos e choramos juntos.

Desses doze dias vou guardar isso. Dos próximos três meses eu não sei ainda.

Marcadores: