<28 de fev de 2010

dia assim!



Eu caio de bossa
Eu sou quem eu sou
Eu saio da fossa
Xingando em nagô
Você que ouve e não fala
Você que olha e não vê
Eu vou lhe dar uma pala
Você vai ter que aprender

A tonga da mironga do kabuletê
A tonga da mironga do kabuletê
A tonga da mironga do kabuletê

Eu caio de bossa
Eu sou quem eu sou
Eu saio da fossa
Xingando em nagô
Você que lê e não sabe
Você que reza e não crê
Você que entra e não cabe
Você vai ter que viver

Na tonga da mironga do kabuletê
Na tonga da mironga do kabuletê
Na tonga da mironga do kabuletê

Você que fuma e não traga
E que não paga pra ver
Vou lhe rogar uma praga

Eu vou é mandar você
Pra tonga da miron - ga do kabuletê
Pra tonga da miron - ga do kabuletê
Pra tonga da miron - ga do ka - buletê

Significado:

A expressão

Na composição, os autores informam, sem que seja comprovado, que a expressão seria uma espécie de xingamento em língua nagô.

  • "Tonga", segundo o Dicionário Aurélio, pode ser uma palavra angolana para "terra a ser lavrada" ou "lavoura". É, ainda samtomensismo depreciativo, a designar descendentes de lusos, ou de serviçais, nascidos nas ilhas.
  • "Mironga" é, em candomblé e na macumba, "feitiço, sortilégio, bruxedo".
  • "Cabuleté", no mesmo léxico, é "indivíduo reles, desprezível, vagabundo".

Considerando tais acepções, tais vocábulos poderiam assim significar algo como: "A filha do feitiço feito pelo vagabundo"

A despeito de sua aparente significação estrangeira, a expressão serve-se de vocábulos constantes da língua portuguesa, falada no Brasil.

A expressão foi na verdade uma provocação em tom de brincadeira aos censores da ditadura militar que costumavam buscar nas entrelinhas das letras musicais termos e frases que protestassem contra o Regime vigente. Na verdade "Tonga da Mironga do Kabuletê" não significa absolutamente nada.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Tonga_da_Mironga_do_Kabulet%C3%AA

Marcadores: , ,

1 Comments:

Blogger Tata said...

adoro, adoro, adoro!
pr cantar e libertar...
bjo bjo bjo

7:06 AM  

Postar um comentário

<< Home