<24 de out de 2007

Até parece que foi ontem...

... e lá se foram anos...


Sábados
Que todos os dias sejam sábados
À tarde
Pra te namorar
Amar sem pressa
Amassar os lençois brancos
Lamber tua boca !
Que todos os das sejam sábados
Eternas tardes ensolaradas
Sob lençois brancos
Risos sinceros. Falas roucas
Onde tudo se permite
Inclusive ser felizes, sempre
Quero todos os sábados
E sendo sábados eternos
Por nós não entregamos
Por sermos gratos
Morremos a cada segundo, algozes
Renascendo ferozes,
Ficamos quietos, bem quietos,
Agarrados, Irmãos siameses,
José Augusto Cardoso

Vai uma esfirra ai?

Marcadores:

4 Comments:

Blogger luma said...

Esfirra?
Depois desse poema, só um vinho tinto, please!
Beijus

4:14 PM  
Blogger Fabiana said...

maravilhosoooooooooo Fabi!
Poema e foto linda...é de excitarrrr!!!hahahah
Sério!
Bjocas

10:21 PM  
Blogger Carla, a mãe! said...

:)

8:42 AM  
Blogger Edna Federico said...

riso...é, acho qu esfiha não combina muito com o clima, não...também sou a favor de um ótimo vinho!
Beijo

1:55 PM  

Postar um comentário

<< Home