<21 de set de 2006

Semelhanças Latinas



Semelhanças
Esse mundo tem cada coisa. Podemos nos relacionar com uma pessoa e não ter idéia de que ela gosta de algo que você também gosta. Pois é. Isso aconteceu comigo semana passada.
Tem uma pessoa que frequentamos basicamente a mesma roda de amizade, educamos nossas filhas basicamente com os mesmos pensamentos e ainda frequentamos a mesma pediatra.
Mas nunca supeitei que poderia haver entre nós mais semelhanças....
E no fim descobri que ambas adoramos as mesmas cantores e compositores da américa do sul... barbaro!!!


O que é semelhança?
"semelhança[De semelhar + -ança.] Substantivo feminino. 1.Qualidade de semelhante. 2.Relação entre seres, coisas ou idéias que apresentam entre si elementos conformes, além daqueles comuns à espécie; parecença, analogia. 3.Aspecto, aparência. 4.Confronto, comparação, paralelo. [Sin. ger.: similitude.] " AURELIO BUARQUE DE HOLLANDA

Em homenagem a grande amiga

Un Son Para Portinari
Mercedes Sosa


Para candido portinari,La miel y el ronY una guitarra de azucarY una cancionY un corazonPara candido portinariBuenos aires y un bandoneon.Ay, esta noche se puede,Se puede,Ay, esta noche se puede,Se puede.Se puede cantar un son.Sueña y fulgura.Un hombre de mano dura,Hecho de sangre y pintura,Grita en la tela.Sueña y fulguraSu sangre de mano dura;Sueña y fulgura,Como tallado en candela;Sueña y fulgura,Como una estrella en la altura;Sueña y fulgura,Como una chispa que vuela,Sueña y fulgura.Asi, con su mano dura,Hecho de sangre y pinturaSobre la tela,Sueña y fulguraUn hombre de mano dura.Portinari lo desvelaY el roto pecho le cura.

e continuando o nosso esquenta
Essa música eu ouvi muito quando tinha doze anos... em um dico velho bolachão da minha mãe
Era um show ao vivo ele e a Bethania...ai lógico eu fazia a voz da Bethani kkk

Olê, Olá
Chico Buarque
Composição: Chico Buarque


Não chore ainda não, que eu tenho um violão/E nós vamos cantar
Felicidade aqui pode passar e ouvir/E se ela for de samba há de querer ficar
Seu padre toca o sino que é pra todo mundo saber/
Que a noite é criança, que o samba é menino/Que a dor é tão velha que pode morrer
Olê, olê, olê, olá
/Tem samba de sobra, quem sabe sambarQue entre na roda, que mostre o gingado
Mas muito cuidado, não vale chorar/Não chore ainda não, que eu tenho uma razão
Pra você não chorar/Amiga, me perdoa, se eu insisto à toa
Mas a vida é boa para quem cantar/Meu pinho, toca forte que é pra todo mundo acordar
Não fale da vida, nem fale da morte/Tem dó da menina, não deixa chorar
Olê, olê, olê, olá
Tem samba de sobra, quem sabe sambar/Que entre na roda, que mostre o gingado
Mas muito cuidado, não vale chorar/Não chore ainda não, que eu tenho a impressão
Que o samba vem aíÉ um samba tão imenso que eu às vezes penso
Que o próprio tempo vai parar pra ouvir/
Luar, espere um pouco, que é pra o meu samba poder chegar
Eu sei que o violão está fraco, está rouco
Mas a minha voz não cansou de chamar
Olê, olê, olê, olá
Tem samba de sobra, ninguém quer sambar/Não há mais quem cante, nem há mais lugar
O sol chegou antes do samba chegar/Quem passa nem liga, já vai trabalhar
E você, minha amiga, já pode chorar


Marcadores: ,

1 Comments:

Blogger Renata said...

Minha linda, uma vergonha que só hoje eu tenha visto isso aqui. Mas a correria é muita, desculpe. Ainda por cima tô na dívida com você, os selinhos. Mas manda pra mim de novo o login e senha, por favor.
Querida, adoro os papos com vc. Adorei encontrar tantas semelhanças e tenho a impressão que ainda temos muito o que dividir. E vamos.
bjo grande, no coração.

4:39 PM  

Postar um comentário

<< Home