<18 de set de 2006

Confissões eletrônicas





Confissões eletrônicas
Blog americano publica segredos enviados por pessoas de todo o mundo
GABRIELA LONGMANDA REPORTAGEM LOCAL "Só me tornei enfermeira para furtar narcóticos"; "Às vezes eu desejo ser outra pessoa"; "Quando penso no dia do meu casamento, sonho com o momento de dançar com meu pai".O terceiro blog mais visitado do mundo não é pornográfico, ainda que recheado de sexo; não é político ou governamental; não é religioso, embora venha, em certa medida, tomar o lugar de um ícone da religião cristã: o confessionário.Criado pelo sociólogo americano Frank Warren, Post a Secret (postsecret.blogspot.com) está aberto a revelações de toda natureza. A fim de compartilhar "segredos inconfessáveis", milhares de pessoas vão aos correios e enviam suas intimidades -medos, angústias, vergonhas- em formato de cartão-postal. O tamanho, 10 cm x 15 cm, é uma das poucas exigências do blog.Todo domingo, Warren junta os postais recebidos - em torno de 1.500 por semana- e publica cerca de 20 para uma multidão de interessados em descobrir segredos alheios. Há pouco mais de um ano no ar, Post a Secret recebe aproximadamente 3 milhões de visitas por mês, segundo o ranking da "New York Magazine". Para se ter uma idéia, o blog da brasileira Bruna Surfistinha recebe 700 mil visitas mensais."Para a publicação, procuro escolher segredos novos ou expressos de uma maneira nova. Eu gosto de pinçar cartões que representem todas as emoções humanas: sexo, humor, remorso, medo", contou Warren em entrevista à Folha, por e-mail.Hoje, Post a Secret não é só um blog. Warren já publicou quatro livros compilando os cartões (à venda por meio da Amazon, www.amazon.com) e exibe os mais interessantes numa mostra itinerante. Atualmente na Filadélfia, a exposição segue para Toronto e Roma. Desde o começo do projeto, já foram recebidos mais de 60 mil postais.Segredo-arteA empreitada começou em novembro de 2004, quando Warren resolveu distribuir cartões em branco no metrô para um projeto artístico. A sugestão era que cada pessoa o decorasse à sua maneira, contasse um segredo e enviasse para um endereço ali marcado. Desde então, o americano não parou de receber cartões, alguns deles especialmente criativos. Sem formação como artista ou psicólogo, Warren começa a atuar simultaneamente como editor, curador e "ombro amigo"."Eu me vejo como um "artista acidental" e uma das mensagens mais importantes deste projeto é justamente a idéia de que qualquer um pode ser um artista. Essa coragem pode ser mais importante do que técnica no processo criativo", conta.Se o psicanalista veio substituir o padre, terá vindo um blog substituir as "antigas" formas de confissão? Segundo Miguel Perosa, professor de psicologia da adolescência da PUC-SP, trata-se de um fenômeno novo. Segundo ele, esconder-se no anonimato é uma nova forma de ser visto, e, em última instância, "se tornar real" no mundo da virtualidade. Para Erick Itakura, do Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática (NIPPI), "a internet não inventa nada, só cria novos formatos para o que já existia".Por enquanto, 70% dos postais enviados vêm dos EUA. Dos outros 30%, a maior parte chega da América do Sul, do Canadá e da Inglaterra. Dos cartões vindos Brasil, Warren se lembra especialmente de um que dizia: "Sou feliz e sortudo, mas nunca contei a ninguém".Quem quiser experimentar, pode despachar suas confidências para 13345, Copper Ridge Road, Germantown, Maryland, EUA, 20874-3454. Diferentemente de um padre ou psicólogo, porém, não há retorno, lição de moral ou palavras de conforto. Só a vitrine virtual.
São Paulo, domingo, 17 de setembro de 2006

Seria comico se não fosse trágico!!!!

FOTO DO DIA 13/09

Marcadores:

1 Comments:

Blogger Cris said...

Olá, aqui é o irmão da Rê, vim dar uma visitada no seu blog. Aproveitando para comentar sobre o "postsecret", é uma coisa louca essa, não? Será que as pessoas se sentem de alguma forma mais aliviadas depois de enviarem seus segredos? Eita mundo maluco esse nosso...

10:53 PM  

Postar um comentário

<< Home